25.4.10

I dreamed a Dream...


Ontem eu tive um sonho...não foi ambientado em colinas envoltas em um lânguido verde...não foi entoado com a doce voz do vento...tampouco foi a visão de um eu inexistente, fruto de crises do não-ser.

Em meu sonho eu acordava, e não haviam brumas de tempos anteriores irreais. Era real. Após longos anos de privações, tribulações, decepções e inúmeros ções que são apenas canções destinadas a melodiar o desespero sem rima...eu acordava. E sorria. Ah! Não sorria para alguém, eu sorria para mim. Transbordando por dentro em chamas de alegria desconhecida e incomensurável, eu sorria.

Em meu sonho o viver não era perpetuado apenas pela existência premente, ele era adocicado. Tal qual um néctar que se saboreia devagar, para jamais se findar... Vestes normais comprimiam meu corpo, um lar usual circundava meu espírito titubeante e um comum distúrbio exterior indicava a rotina já conhecida...mas eu brilhava.

Pessoas brilham. Brilham quando se aconchegam, se beijam, se entrelaçam, conquistam e findam o ato. E quando estão imersas em felicidade e torpor extasiantes e redundantes. E lá estava eu, a brilhar, talvez em virtude da soma de tudo...não queria calcular. Apenas sentir.


"[...] He slept a summer by my side.
He filled my days with endless wonder,
He took my childhood in his stride,
But he was gone when autumn came.

And still I dreamed he'd come to me
And we would live the years together,
But there are dreams that cannot be
And there are storms we cannot weather.

I had a dream my life would be
So different from this hell I'm living
So different now from what it seemed
Now life has killed the dream
I dreamed."

(I dreamed a dream - Les Miserables)

2 comentários:

SIlisil disse...

Como eu ja te disse antes e um milhão de vezes Wyrd bið ful aræd (O destino e Inexoravel)
ou seja fica calma as coisas boas sempre acontecem XD

momento otimista over

Beijos Camila

Gwenda disse...

"talvez em virtude da soma de tudo...não queria calcular. Apenas sentir."

Tu escreve muitíssimo bem menina!
E finaliza muito bem também suas reflexões!

Uma das sábias palavras do filósofo Gaston Bachelard diz: "é necessário estar presente, presente à imagem, no minuto da imagem"

Estar inteiro no instante presente, no agora, to be, acredito que seja isso mesmo! Querer apenas sentir, sem pensar, sem calcular, sem conceitos, apenas sentir!

Beejos flor!